O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) de Urussanga divulgou uma nota oficial sobre o afastamento do prefeito Gustavo Cancellier. A determinação da suspensão das atividades do Chefe do Executivo foi informada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região na manhã desta quinta-feira (20). O afastamento se refere a Operação Benedetta realizada pela Polícia Federal em Urussanga e outros quatro municípios: Criciúma, Orleans, Siderópolis e Tubarão. Além de Gustavo, a chefe do gabinete e uma contadora tiveram seus cargos suspensos, um ex-secretário de obras, um ex-fiscal e um parente do prefeito também estiveram envolvidos. A operação visa a investigação de uma possível má aplicação de recursos públicos em pavimentações dos municípios.

Confira a nota do MDB urussanguense na íntegra:

O MDB de Urussanga lamenta a decisão do TRF-4 que afastou o Prefeito Municipal da nossa cidade na Operação Benedetta, realizada pela Polícia Federal.

Infelizmente hoje Urussanga foi notícia na mídia regional, estadual e nacional por fatos que nos envergonham.

Nosso querido município, sempre lembrado pelo vinho e pelo povo honesto e trabalhador, não merece passar por isso.

Esperamos que as investigações continuem, que a verdade apareça, e que os culpados sejam punidos.

MDB de Urussanga.