A partir desta semana, a Cooperativa Regional Sul de Eletrificação Rural (Coorsel) atuará exclusivamente no fornecimento e distribuição de energia aos associados. Isso significa que não prestará mais o serviço de manutenção, reposição e colocação de luminárias de iluminação pública nas cidades de Orleans, Treze de Maio, Tubarão e Pedras Grandes.

“Como os nossos associados já estavam acostumados, quem fazia a manutenção, a reposição e a colocação de novas luminárias de iluminação pública era a cooperativa. Em Orleans, por exemplo, nós tínhamos um convênio com a Administração Municipal, que fornecia o material e nós fazíamos a instalação. Infelizmente, em novembro de 2020, houve uma mudança na lei e ela não pode mais ser feita através de convênio, passando a ser por meio de licitação”, explicou o presidente Ivanir Vitorassi.

Vitorassi explica que a Prefeitura de Orleans realizou, na última semana, o pregão, que contou com a participação da cooperativa. “A Coorsel participou juntamente com outras empresas para ver quem ofertava o melhor preço. A ganhadora foi uma empresa de Indaial, que fará a manutenção da iluminação pública no município de Orleans. Torcemos que ela venha a fazer um ótimo serviço, como a Coorsel fazia, porque a gente sabe que todo associado paga um valor considerável por iluminação pública e, quando pagamos por um serviço, queremos que esse serviço seja bem realizado”, defendeu.

Ainda segundo ele, em virtude do período em que o serviço não foi prestado, a demanda no município está alta. “O tempo sem atendimento foi muito grande. Nem nós e nem a Prefeitura tinha permissão para fazer porque tinha que esperar a licitação. Lamentamos por termos ficado de fora da prestação deste serviço, porque sabemos onde mora cada associado, desde Furninhas ao Rio Hipólito. Uma empresa totalmente nova, de Indaial, acho que vai ter muita dificuldade, principalmente para sair lá do Vale do Itajaí, vir até Orleans e dar essa manutenção. Mas vamos pedir ao Jair Wagner, que cuida dessa parte da COSIP (Custeio dos Serviços de Iluminação Pública) de Orleans, para que ele faça um bom trabalho e cobre da empresa que ganhou para que, realmente, os pagadores de impostos tenham direito a esta lâmpada funcionando, e da maneira mais rápida possível”, concluiu.

Colaboração: Coorsel / Assessoria de Comunicação