Filipe Cataneo é o novo coordenador indicado pelo executivo para o Conselho Municipal do Bem-Estar Animal (Combea) de Urussanga. Cataneo já trabalha na prefeitura desde novembro como diretor administrativo da Secretaria de Infraestrutura. O novo coordenador aceitou o convite feito pelo prefeito Gustavo Cancellier para assumir o cargo nesta semana. De acordo com Filipe, o executivo municipal já oficializou o repasse de R$ 15 mil destinados aos trabalhos realizados pelo Combea.

Por já estar em outro cargo e assumir mais uma função, o trabalho a frente do Combea não terá remuneração por acumulo de funções. “Eu hoje respondo pelo Combea, mas não sou remunerado por ele”, explicou Filipe. O novo responsável também afirmou que o conselho trabalhará em parceria com a Vigilância Sanitária e com a Fundação Ambiental Municipal de Urussanga (FAMU), junto a Organizações Não Governamentais (ONGs) do município que também ajudam na causa animal.

Pensando em futuros investimentos para melhorar os serviços do Combea, o conselho estuda a possibilidade da doação de um automóvel. Cataneo afirmou que planeja encontrar na próxima semana o deputado estadual João Amim para buscar apoio na aquisição do carro. O responsável também comentou sobre a chance da parceria com a Unibave para ações comunitárias que possam ajudar os animais, essencialmente pela instituição ter o curso de medicina veterinária.

O coordenador explicou que o Combea não consegue recolher animais de rua por não possuir um local para colocá-los. “Não vou dizer que não está sendo pensado, mas para resolver isso precisa de pessoas para cuidar, montar a estrutura. Então ainda é uma questão difícil, como a gente não tem ainda, vamos focar no bem-estar do animal, ele está na rua, está machucado, vamos pegar, vamos recuperar ele, vamos deixar 100% e colocar eles em casas de acolhimento. Não tendo doação, em último caso a lei fala que ele volta para o local de origem, infelizmente ele vai ter que voltar para o local”, comentou.

Confira a entrevista completa com Filipe Cataneo para o programa Comando Marconi. O coordenador falou sobre o que será desenvolvido pelo Combea e quais os próximos passos.

Ouça:

 

Cataneo explicou que ele estará a frente da coordenação até que haja estabilização nos trabalhos desenvolvidos pelo conselho. “Se daqui quatro, cinco ou seis meses o Combea estiver em dia, tiver perfeito, tá tocando praticamente sozinho, e os representantes das ONGs entenderem como funciona, ter essa parceria com a Unibave, a gente acredita que pode ter outra pessoa assumindo, pois temos grandes funções na prefeitura”, disse.

Da Redação