As inúmeras ocorrências de acidente de trabalho na região dão o alerta para a questão da segurança no ambiente de trabalho. Os funcionários e colaboradores estão expostos a diversos fatores que podem gerar acidentes, principalmente dentro de uma empresa. Esses fatores precisam ser analisados pela gestão técnica e médica. Deve haver a avaliação dos riscos e medidas como o uso de equipamentos de proteção, para evitar possíveis eventualidades.

Toda empresa, a partir do momento que registra o trabalhador, precisa ter os documentos básicos: o Laudo Técnico das Condições do Ambiente de Trabalho (LTCAT); o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA); e o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO). Todos esses programas auxiliam os funcionários, prevendo os possíveis riscos para que seja evitado que o colaborador fique doente ou que ocorram acidentes. “O primeiro passo é toda a empresa ter esses três documentos. Complementando isso, tem a análise ergonômica do trabalho, que também agora está vindo com força total por conta do e-social”, explicou a técnica em segurança do trabalho Cristiani Nesi Lopes.

Confira a entrevista completa sobre o assunto com Cristiani e com a enfermeira do trabalho, Ana Paula Longo Rossetto para o programa Comando Marconi:

 

Os colaboradores precisam passar por exames médicos conforme o tempo estabelecido pela função e empresa. Por exemplo, alguém que trabalha em um ambiente com maquinários que fazem ruídos, precisa realizar exames de audição para ver se está certo e que não está sendo prejudicado pelo ambiente. A profissional Ana Paula também destaca o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI), que ajuda a diminuir esses impactos na saúde do trabalhador.

A Rádio Marconi destaca que no dia 28 de abril –  Dia Mundial da Segurança e da Saúde no Trabalho, em memória às vítimas de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho – realizará um especial sobre a data e a importância dela para os trabalhadores.

Da Redação