Na reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) da terça-feira (30.03), o Ministério da Saúde apresentou aos gestores o documento com diretrizes para o enfrentamento da pandemia na Atenção Primária à Saúde, os 7 passos para APS.

O conteúdo foi elaborado pela Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS) e teve contribuição do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

O documento traz medidas importantes para reorganizar a assistência nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), ações que podem ser feitas em todos os municípios do país. O documento resume as orientações em sete passos principais, cada um com ações específicas que cumprem o objetivo estabelecido.

A ideia do Ministério da Saúde é padronizar e aperfeiçoar as ações de estados e municípios diante do atual cenário epidemiológico, tanto de atendimento à população, quanto de gestão e vacinação contra a covid-19, além de acompanhar casos com possíveis sequelas deixadas pela doença nos pacientes e retomada dos atendimentos essenciais.

“Os 7 passos surgiram de conversas em todo o Brasil com os gestores municipais, não só nas capitais, mas também no interior. É muito difícil assumir uma secretaria de saúde no meio da pandemia, principalmente quando agrava. Então, conversamos com o Conass e o Conasems, fizemos questão de elaborar o Guia juntos e criamos os 7 passos com objetivo principal de fortalecer a Atenção Primária”, analisa o secretário de Atenção Primária à Saúde, Dr.Raphael Câmara.

Os 7 passos para APS também trazem recomendações para a população. O documento reforça que o cidadão deve e pode ajudar no fortalecimento dos serviços de saúde do município, com orientações como:

Buscar as Unidades Básicas de Saúde em caso de sintomas gripais;
Respeitar as medidas de prevenção;
Comparecer às consultas para receber as prescrições dos médicos;
Retornar à UBS em caso de persistência ou piora dos sintomas;                                      Consultar a Ouvidoria do SUS em caso de dúvidas.

Confira aqui e confira na íntegra o documento com os 7 passos para APS

Colaboração: Ministério da Saúde