O Governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, foi afastado do cargo por conta do julgamento do segundo processo de  impeachment, na última sexta-feira (26). Com o afastamento por 120 dias, os catarinenses poderão sofrer algumas influências, principalmente pelo atual momento da pandemia. “Gostando ou não, ele foi eleito pelo povo de Santa Catarina, e não há motivos para impeachment neste momento. A meu juízo, o motivo é político, os desembargadores deviam ter mais responsabilidade”, afirma o Professor Titular do Departamento de História da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Waldir Rampinelli.

“Estamos em plena pandemia em Santa Catarina, isso é um desastre humano, pessoas morrendo nas UPAs e nos corredores dos hospitais. Os desembargadores e deputados estaduais tirando o governador no meio de uma crise dessa, isso é uma brincadeira. Não é momento para brincar, é momento para respeitar o povo de Santa Catarina, de fazer com que todos os cuidados sejam mantidos, para que essa pandemia não continue matando tanta gente”, ressalta Rampinelli. “Sem dúvida nenhuma ele deve ser julgado, mas neste momento nós deveríamos tomar o cuidado porque a pandemia e o controle dela é muito mais importante do que o impeachment”, complementa.

Confira a entrevista completa sobre o assunto com o professor Waldir Rampinelli durante o Comando Marconi desta segunda-feira (29):

 

Da Redação