O Papa Francisco nomeou, no início do mês de julho, o padre Ângelo Ademir Mezzari, filho da Diocese de Criciúma e da Congregação Rogacionistas do Coração de Jesus, como Bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo. Atualmente o padre é pároco em Bauru (SP) na Paróquia Nossa Senhora das Graças. A ordenação episcopal do padre Ângelo será realizada neste sábado (19), às 15 horas, no Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em Içara- SC, pertencente à Diocese de Criciúma.

A Rádio Marconi FM transmite, ao vivo, a ordenação episcopal.

Essa será a primeira vez que o Santuário é cenário de uma ordenação episcopal e é comemorada e abraçada com carinho pelo reitor, padre Antônio Vander. “Com alegria recebemos a notícia da nomeação do padre Ângelo Mezzari, e com o coração ainda mais alegre por ser a primeira ordenação episcopal em nosso Santuário. Olhemos com alegria, vivacidade e esperança essa ordenação” exorta o reitor.

Pe. Ângelo Ademir Mezzari, nomeado Bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo; Pe. Antônio Vander, reitor do Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus; e Pe. Daniel Pagani, pároco de Urussanga, estiveram nos estúdios e participaram do programa Comando Marconi desta terça-feira (15). Ouça a entrevista:

 

Foto: Enio Biz/Rádio Marconi FM.

Conheça o Pe. Ângelo Ademir Mezzari

Padre Ângelo Ademir Mezzari nasceu no dia 2 de abril de 1957, na localidade de Sanga
do Engenho, município de Nova Veneza, atualmente Forquilhinha, Santa Catarina. Filho
de Antonio Mezzari (já falecido) e Maria Etelvina Ronchi Mezzari, sendo o mais velho
de 7 irmãos.

Ingressou em fevereiro de 1969, ainda não completados 12 anos, no Seminário
Rogacionista Pio XII, em Criciúma, SC., onde completou os cursos do ensino
fundamental e médio. Em 1976 fez um ano obrigatório de serviço militar em Tubarão e
Joinville (SC). Fez o noviciado canônico em Bauru, SP., em 1980, e emitiu a primeira
profissão religiosa no dia 31 de janeiro de 1981. Fez os votos perpétuos no dia 29 de
janeiro de 1984, em Criciúma, SC., como membro da Congregação dos Rogacionistas
do Coração de Jesus.

Fez os estudos para a licenciatura em filosofia (1977-1978) na Faculdade Nossa
Senhora Medianeira, em S.Paulo, SP., e para o bacharelado em teologia (1981-1984), no
Instituto Teológico Pio XI em S. Paulo, SP. Recebeu a ordenação presbiteral no dia 22
de dezembro de 1984, em Sanga do Engenho (Forquilhinha, SC.), sua terra natal.
Atualmente tem 39 anos de vida religiosa e 35 de sacerdócio.

Após a ordenação sacerdotal, continuou seus estudos, obteve o bacharelado em
Comunicação Social e Jornalismo na Universidade Federal do Paraná (1986-1989). Em
2003, obteve o grau de Mestrado em Teologia Dogmática na Pontifícia Faculdade de
Teologia Nossa Senhora da Assunção, da Arquidiocese de São Paulo, com uma tese
sobre “Revelação e Comunicação”.

Na Congregação Rogacionista foi formador nos seminários de filosofia e teologia
(1985-1998), atuou na pastoral vocacional, na assistência social, na educação e
comunicação e foi Diretor e Redator da Revista Rogate de Animação Vocacional e
Diretor Presidente do Instituto de Pastoral Vocacional (IPV). Foi Conselheiro da
Província Rogacionista São Lucas (Brasil, Argentina e Paraguai) por 3 mandatos
(1989-1998), Superior Provincial por 2 mandatos (2002-2010) e Superior Geral por 6
anos, em Roma (2010 a 2016).

Na Igreja do Brasil colaborou principalmente no âmbito da pastoral vocacional, em
particular, junto à atual Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e
Vida Consagrada, da CNBB, entre 1990 e 2010. Participou ativamente da realização dos
Congressos Vocacionais do Brasil. Também exerceu os cargos de Diretor Tesoureiro da
União Cristã Brasileira de Comunicação (UCBC, 1983 -1988) e, em São Paulo, foi
Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social (COMAS, 2000-2002).
Desde outubro de 2016, na diocese de Bauru, SP., é Pároco da Paróquia Nossa Senhora
das Graças, Superior da Comunidade Religiosa Rogacionista local, membro do
Conselho de Presbíteros, do Colégio de Consultores, Coordenador do Núcleo diocesano
da CRB e Professor na Escola de Catequese.

Foto: Padre Ângelo/Acervo Pessoal.