Novas medidas restritivas para as cidades pertencentes a Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) passam a valer, a partir de quinta-feira (30). A decisão ocorre depois que os prefeitos e responsáveis pela saúde dos 12 municípios da Região Carbonífera estiveram reunidos, na tarde desta terça-feira (28). O novo regramento estabelece o seguinte:

I_Para os estabelecimentos considerados serviços de alimentação essenciais, tais como supermercados, mercados, mercearias, padarias, açougues, fruteiras, feiras livres, peixarias, lojas de venda de produtos alimentícios, lojas de venda de salgados, doces, bolos e tortas:

a) A limitação do acesso a apenas 01 (uma) pessoa por família, sem prejuízo da liberação do ingresso com menores de idade ou dependentes;

b) A redução da capacidade de entrada de pessoas em no mínimo 50% do limite permitido;

c) Horário de funcionamento das 06h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira e sábado até as 12h. Domingo fechado;

d) Deve ser feita a mensuração de temperatura da população e dos funcionários na entrada dos estabelecimentos;

e) Fornecimento de álcool em gel, uso de máscaras, desinfecção de cestas e carrinhos de compras, bem como o controle da fila na entrada, mantendo o distanciamento de no mínimo 1,5 metros;

f) As praças de alimentação deverão seguir o horário de funcionamento desses estabelecimentos;

II_Para serviços que envolvam a alimentação não essenciais, tais como bares, restaurantes e similares, as normas previstas na Portaria SES nº 256, de 21 de abril de 2020, bem como nos decretos municipais vigentes, e ainda:

a) O horário de funcionamento será de segunda-feira a sexta-feira das 06h às 21h e aos sábados e domingos permanecerá fechado;

b) No período noturno está permitido os serviços por delivery, retirada na porta ou drive thru, de segunda-feira à domingo, sem restrição de horário, observando-se, nesse caso, ainda:

O decreto será aprovado pela Comissão Intergestores Regional (CIR), Secretário de saúde da região da AMREC, e Coordenadora Regional de Saúde representante do Estado.

Colaboração: Antônio Rozeng / Comunicação Amrec

Da Redação / Edi Carlos De Rezende