A Sociedade de Anestesiologia do Estado de Santa Catarina (Saesc) encaminhou na última sexta-feira, 26, um ofício aos deputados estaduais pedindo apoio para solucionar o desabastecimento de medicamentos anestésicos nos hospitais públicos da rede estadual. A Saesc define a situação como “grave”.

No texto, a entidade relata que diversos médicos anestesiologistas têm entrado em contato com a Saesc para alertar sobre a falta de medicamentos, como fentanil, sufentanil, atracúrio, rocurônio, propofol, necessários para a realização de cirurgias de tempo sensível (oncológicas e cardiológicas) e para atendimentos de urgência ou emergência médica.

A Saesc ainda lembra no ofício que desabastecimentos semelhantes já ocorreram em países europeus e em outros estados brasileiros também afetados pela pandemia da Covid-19, havendo, portanto, “muito tempo hábil para que os gestores públicos estaduais se preparassem, de forma a evitar atual crise”. Porém, lamenta a entidade, “não houve planejamento adequado, visto que era uma situação previsível e com consequências devastadoras para os pacientes”.

Entrevista com o Dr. Breno José Santiago Bezerra de Lima, presidente da Sociedade de Anestesiologia do Estado de Santa Catarina (Saesc). Confira: