O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, divulgou um vídeo há pouco falando sobre as novas medidas do município para contenção do contágio do Coronavírus. Uma das principais medidas foi manter a quarentena em Florianópolis, mesmo após o decreto do Governo do Estado liberando setores da economia a partir de 1 de abril.

“É uma medida impopular e sei que vou ser criticado por muitos. Mas sei da minha responsabilidade por 500 mil vidas e vou seguir o que nossa equipe de inteligência e saúde está orientando como o mais correto”, explicou o prefeito.

Para falar mais sobre o assunto, o programa Giro Final desta sexta-feira (27), conversou com o apresentador Fernando Machado do SBT. Ouça:

      

 

A equipe médica da Prefeitura se diz a favor de iniciar uma volta à sociedade gradativamente, mas antes é necessário ter chegado os equipamentos de proteção individual e testes que a prefeitura está comprando. “O que precisamos agora é de mais alguns dias para que nossa estratégia de testar suspeitos e monitorar de forma mais eficaz possa estar acontecendo”, disse o secretário de saúde, Doutor Carlos Alberto Justo da Silva.

No vídeo, Gean dá o exemplo da cidade de Milão, quando resolveu “afrouxar” o distanciamento social e chegou a mais de 4 mil mortes em apenas 30 dias. “Todos nós sabemos que somente o isolamento não é a cura para o mal que nos assola. Precisamos vencer o vírus com estratégia. E, nesse momento, suspender a quarentena não é melhor estratégia”, disse o prefeito.

A Prefeitura de Florianópolis é a autoridade sanitária máxima no município e por isso pode atuar com mais restrição na cidade se considerar necessário para a preservação da saúde dos habitantes.

Colaboração: Prefeitura de Florianópolis