Carreata é cancelada em Criciúma após determinação do Ministério Público

Os policiais foram até o Parque das Nações, mas nenhum participante do evento compareceu

1582
Foto: Polícia Militar

Uma carreata estava programada para acontecer na tarde desta sexta-feira (27), em Criciúma, para comemorar a reabertura dos estabelecimentos comerciais, fechados por governadores e prefeitos, para aumentar o distanciamento social na tentativa de limitar a disseminação do novo coronavírus.

O Ministério Público considerou que o movimento iria gerar danos, prejuízos e perigos à população de Criciúma. Diante dos riscos o MPSC recomendou à Polícia Militar de Santa Catarina que adotasse todas as providências necessárias para evitar que a carreata fosse realizada, evitando com isso a propagação de maiores níveis de infecção na cidade.

Conforme o Tenente-Coronel Cristian Dimitri Andrade, a recomendação era para que a Polícia Miliar evitasse que o evento ocorresse e também identificar cada responsável pelo evento, a fim de que a Polícia Judiciária e o Ministério Público pudessem movimentar uma ação penal pública, especialmente considerando os tipos previstos nos artigos 267 e 268 do Código Penal.

Os policiais militares estiveram no Parque das Nações, mas nenhum veículo ou pessoa foi encontrado.

Tenente-Coronel Cristian Dimitri Andrade