Acusados do latrocínio têm prisão convertida em preventiva em Içara

Os jovens de 18 e 19 anos são acusados da morte de um motorista de aplicativo

74
Foto: Divulgação TJSC

Dois homens, de 18 e 19 anos, que foram presos em flagrante na noite de quinta-feira (24), acusados do latrocínio de um motorista de aplicativo em Içara, tiveram prisão preventiva decretada em audiência de custódia realizada na sexta-feira (25). A decisão é do juízo da 2ª Vara da comarca de Içara.

Um acusado foi abordado no veículo da vítima, onde ela estava baleada e falecida, e o outro foi encontrado noutro local após buscas da polícia militar. Ao serem interrogados, ambos demonstraram terem praticado o crime. Segundo a decisão, “as circunstâncias iniciais, aliadas aos depoimentos, demonstram a prática do crime e pode-se concluir, ao menos neste primeiro momento da persecução criminal, que um homem teria planejado o roubo e o outro, mediante a promessa de receber dinheiro em pagamento, portou a arma de fogo e veio a atirar na cabeça da vítima”. O crime aconteceu no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Içara, e o motorista, de 43 anos, foi atingido por um tiro na nuca.

Colaboração: Jornalista Fernanda de Maman / Comunicação TJSC