Na ala das promotorias, no segundo andar do Fórum da Comarca de Criciúma, foi assinado na noite desta quinta-feira (6) um convênio entre o Ministério Público de Santa Catarina e a Fundação Cultural de Criciúma (FCC), que dispõe sobre a utilização da ala do MP para manifestações artísticas. Agora batizada de Espaço Sociocultural, a ala foi inaugurada com a exposição do artista regional Adair Fernandes marcando a abertura do local.

Na solenidade estiveram presentes o procurador-geral de justiça do Ministério Público de Santa Catarina, Fernando da Silva Comin, o promotor de justiça e coordenador administrativo do Ministério Público da Comarca de Criciúma, Alex Sandro Cruz, prefeito e vice-prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro e Ricardo Fabris, presidente da FCC, Júlio Lopes, presidente da Câmara de Vereadores, Miri Dagostim e demais autoridades.

O procurador-geral de justiça do Ministério Público estadual, Fernando da Silva Comin, enfatizou a necessidade de fortalecer a aproximação do MP com a sociedade. “Essa iniciativa vem na linha daquilo que pretendemos implantar na atual gestão do MP. Nada mais propício do que fortalecer esse movimento. De alguma forma, o MP também contribui para a formação cultural do nosso povo. A nossa missão principal é fomentar a cidadania das pessoas. E ao fomentar cidadania, nós fomentamos educação, cultura e a consciência política de um povo vocacionado ao progresso e ao crescimento”, afirmou o procurador.

Para o promotor de justiça e coordenador administrativo do Ministério Público da Comarca de Criciúma, Alex Sandro Cruz, o corredor até então era frio e pouco humanizado. “Nós estamos de alguma maneira, tentando transformar num espaço mais humanístico e ao mesmo tempo valorizando a arte local”, falou.

De acordo com o prefeito Clésio Salvaro, a parceria vai ajudar a divulgar ainda mais os talentos que a cidade de Criciúma tem. “Tenho alegria de estar aqui. A Fundação Cultural de Criciúma cumpre um papel muito importante no dia de hoje”, elogiou. “É um prazer imenso essa parceria, é inédito e acho que nós vamos servir de exemplo por estar engajado em promover a cultura dessa forma”, disse o presidente da FCC.

Adair Fernandes

O artista Adair Fernandes, que abriu a exposição, mescla diferentes estilos nas pinturas em tela. Utiliza, principalmente, o estilo figurativo, mas também costuma pintar o abstracionismo e arte flamenca. “Me sinto honrado de participar da abertura deste espaço. O corredor se transformou em um espaço cultural. Isso vai dar um bom exemplo para a região. Qualquer espaço, não sendo aproveitado com a arte e a cultura, não é valorizado. É uma iniciativa muito legal”, conta Adair.

Colaboração: Tatá Borges / Assessoria de Comunicação