Patrimônio Cultural de Santa Catarina recebe ações do Iphan

No dia 05 de abril ocorre a entrega da Casa Candemil, em Laguna, que sedia o Arquivo Público Municipal.

36

O Patrimônio Cultural do Sul do Brasil é o foco do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) durante todo o ano de 2019. Em Santa Catarina, essa celebração terá seu primeiro grande momento no início de abril, com uma série de eventos que fortalecem tradições, resgatam edificações e exaltam toda a riqueza do Patrimônio Cultural do Estado.

Serão três cidades catarinenses a receber as ações promovidas pelo Iphan, autarquia vinculada ao Ministério da Cidadania, entre os dias 04 e 05 de abril: Pomerode, Laguna e Florianópolis. A agenda começa com a entrega da Casa do Salto, em Pomerode, que passou por obras de restauração e adequação para receber o Escritório Técnico do Iphan na Região de Imigração. Já no dia 05, ocorre a entrega da Casa Candemil, em Laguna, que sedia o Arquivo Público Municipal. O edifício foi restaurado, com recursos do PAC Cidades Históricas, e todo seu acervo arquivístico também está recebendo trabalhos de conservação. Na mesma data, durante a celebração da maior e mais antiga festividade religiosa da capital Florianópolis, será realizada a entrega do certificado do Registro da Procissão do Senhor dos Passos como Patrimônio Cultural do Brasil. A manifestação cultural recebe, anualmente, mais de 60 mil fiéis, e teve o título reconhecido no ano passado, após decisão do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural.

A série de eventos contará com a presença da presidente do Iphan, Kátia Bogéa; do diretor do Departamento de Projetos Especiais do Iphan, Robson de Almeida; do diretor do Departamento de Patrimônio Imaterial do Iphan, Hermano Queiroz; da superintendente do Iphan em Santa Catarina, Liliane Nizzola; entre outras autoridades locais.

Patrimônio Cultural do Sul

Apesar de ser a menor região brasileira em extensão territorial, o Sul possui uma grande pluralidade de bens culturais que serão divulgados, valorizados e promovidos em 2019, por meio da campanha Patrimônio Cultural do Sul: Turismo Cultural como ativo para o desenvolvimento das cidades históricas. A proposta é aliar o debate sobre os bens e manifestações culturais do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina ao potencial turístico da região.

Colaboração: Assessoria de Comunicação Iphan