Após reunião realizada com a presença do coordenador da Defesa Civil de Urussanga, Rafael Sales e representantes das diretorias e secretarias do município, o prefeito Gustavo Cancellier, decretou, Situação de Emergência devido às fortes chuvas que ocorreram especialmente na sexta-feira, dia 1º de fevereiro.

“As chuvas causaram grandes estragos no nosso município, provocaram alagamentos, inundações, danos materiais às famílias, queda de pontes, entre tantos outros problemas. Estamos realizando ainda no levantamento de todos os danos, porém estamos trabalhando em conjunto com as secretarias, diretorias e Defesa Civil em um plano de recuperação e solução imediata destes problemas”, garante o prefeito Gustavo Cancellier.

De acordo com os dados fornecidos pela Estação Experimental da Epagri de Urussanga, na sexta-feira (dia 1º) choveu 86 mm na cidade, no sábado (dia 2) choveu 78.7 mm e no domingo (dia 3) choveu 14 mm. Um total de 178.7 mm nos três primeiros dias de fevereiro de 2019.

De acordo com a Epagri, a média histórica para Urussanga em fevereiro é de 201 mm, o que significa que em três dias, choveu o equivalente a chuva prevista para todo o mês.

A alta incidência de chuvas também ocorreu em janeiro, já que no município choveu o equivalente a 297 mm, sendo que a média histórica para Urussanga em Janeiro é de 199 mm. “Vale ressaltar que chuvas de 30 mm por hora já são suficientes para causar enchentes urbanas e, em Urussanga, tivemos registrado muito além disso”, garante o doutor em climatologia da Epagri, Márcio Sônego.

Colaboração: Jéssica Pereira / Assessoria de Comunicação