Criciúma registrou, após dois anos de resultados negativos, saldo positivo na geração de empregos em 2018. Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a maior cidade do Sul de Santa Catarina fechou o último ano com 1.080 novos postos de trabalho. Em 12 meses, foram concretizadas 29.771 admissões e 28,691 demissões.

Em 2016, o total de empregos gerados foi negativo (-1.605). Já o ano de 2017 apresentou recuperação, registrando um total de -14. No último ano o crescimento, entretanto, se consolidou com números positivos: 1.080 novas vagas formais de trabalho.

“Os números demonstram que os empresários voltaram a acreditar e investir em Criciúma. Colocamos a casa em ordem e buscamos estimular a abertura de novos negócios na cidade, gerando empregos e oportunidades às famílias. O crescimento vai continuar em 2019 e será ainda melhor”, destaca o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

Entre os municípios catarinenses com mais de 30 mil habitantes, Criciúma é a sétima cidade que mais gerou novos postos de trabalho em 2018. “Houve um avanço e uma perspectiva de melhora, que estimulou os números positivos, resultando em novos empregos e renda às pessoas”, afirma o coordenador da Casa do Empreendedor, Agenor Brunel.

Aberta em dezembro de 2018, a Casa do Empreendedor, setor que visa facilitar e agilizar os serviços oferecidos aos empreendedores, encaminhou a abertura de mais de 230 novas empresas em Criciúma. “Os resultados foram bons e nos motivam a continuar trabalhando ainda mais. Criciúma é uma ótima cidade e está preparada para receber grandes empresas”, finaliza o prefeito.

Municípios catarinenses, com mais de 30 mil habitantes, que mais geraram novas vagas de emprego em 2018:

Joinville – 9.094
Florianópolis – 2.643
Chapecó – 1.652
Palhoça – 1.446
Brusque – 1.381
Itapema – 1.234
Criciúma – 1.080
Blumenau – 1.027

 

Colaboração: Jhulian Pereira / Assessoria de Comunicação