Um currículo adequado é fundamental para o estudante que busca uma vaga de estágio. O documento funciona como uma forma de se apresentar ao mundo profissional, com informações pessoais, habilidades e competências. Ainda assim, muita gente segue com dúvidas e uma pergunta é inevitável: como um estudante sem experiências profissionais, consegue montar um bom currículo?

Para Luiz Gustavo Coppola, superintendente de Atendimento do Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE, a dica mais importante é pontuar atividades extracurriculares e voluntariado. “Neste início de carreira, a escolaridade não tem o peso que muitos imaginam, já que muitos dos jovens que concorrem a uma vaga costumam ter o mesmo perfil”, explicou.

Ouça a entrevista no programa Ponto de Encontro:

 

Para cumprir o objetivo pretendido, o currículo deve ser dividido em quatro partes. Na primeira, são inseridos os dados pessoais: nome, endereço, telefone e e-mail. Em seguida, é a hora de listar a formação do candidato, incluindo preferencialmente o nome do curso, instituição de ensino e período que está cursando. Na terceira parte o importante são as experiência profissionais, caso haja alguma. Elas devem preferencialmente ter alguma relação com a vaga e pretendida, e devem ser informadas em ordem cronológica, da mais recente para a mais antiga. “O estudante precisa ter em mente que tudo nesta etapa pode ser encarado como um diferencial: prêmios que tenha recebido, voluntariado, participação no diretório acadêmico”, explicou Coppola.

Na última parte entram informações adicionais, como conhecimentos de idiomas e qualificações que podem ser relevantes para a vaga, como curso de linguagem de programação, para quem busca uma oportunidade na área de Tecnologia da Informação.

Para concluir, não é preciso que o candidato assine o currículo, sendo importante apenas a data de envio. É desnecessário usar foto, a não ser que seja uma demanda específica do recrutador. Recomenda-se o uso de letras de fácil entendimento e português correto. Informações revisadas, é hora de enviar e não desanimar caso a tão sonhada vaga não venha.

Sobre o CIEE

Desde sua fundação, há 54 anos, o CIEE se dedica à capacitação profissional de estudantes por meio de programas de estágio. Em 2003, abriu uma nova frente socioassistencial com a aprendizagem. Atualmente, administra o estágio de 200 mil estudantes e a aprendizagem de 100 mil adolescentes e jovens. Em paralelo, mantém uma série de ações socioassistenciais voltadas à promoção do conhecimento e fortalecimento de vínculos de populações vulneráveis.

Acompanhe o CIEE pelas mídias sociais: Facebook,Instagram, Twitter, YouTube e Linkedin.