Não importa seu gosto musical e seu estilo, quando tocaEvidências não tem como não se envolver.  Que atire a primeira pedra quem nunca cantou esse clássico do Sertanejo a plenos pulmões. Considerada umas das canções sertanejas mais famosas, o hit virou referência de Chitãozinho e Xororó, marcando o romantismo das músicas dos anos 90. Agora, quase 30 anos depois de sua primeira gravação, a dupla resolveu homenagear este grande sucesso nomeando sua turnê de “Evidências”. O show chega a XVIII Festa do Vinho de Urussanga na próxima sexta (10), às 23h30. Os ingressos podem ser adquiridos pelo site do evento ou nos pontos de venda credenciados.

A canção já foi regravada e interpretada por mais de 80 artistas dos mais diferentes estilos musicais. Tem versões em francês, inglês, italiano e até mesmo japonês, e é considerada a música mais tocada em Karaokês. Além disso, a turnê gerou o DVD “Elas em Evidências”, lançado no fim de 2017, com participações de grandes nomes femininos do cenário musical –  Simone e Simaria, Maiara e Maraisa, Marília Mendonça, Ana Clara, Kell Smith, AnaVitória, Bruna Viola e Alcione.

“Quando José Augusto e Paulo Sérgio Vale fizeram a música, ela foi considerada ruim por muitas produtoras e empresários. Então José Augusto nos entregou uma fita com várias músicas, incluindo “Evidências”. Nós ouvimos no carro indo para São Paulo e quando escutamos a canção nos emocionamos na hora”, conta Chitão. “Pensamos bastante no formato do novo show e já passou da hora de transformar este grande sucesso em turnê. Esperamos que marque época, assim como a música”, complementa Xororó.

Neste novo show, a dupla apresenta ao público seus grandes sucessos como: “No Rancho Fundo”, “Fio de Cabelo”, a emocionante “Se Deus Me Ouvisse” e “Nuvem de Lágrimas”. Terá também uma volta ao passado com: “Fogão de Lenha” e “Chovendo na Roseira”. Mas com certeza o grande ápice será “Evidências”, que terá um papel importante dentro da apresentação.

“A escolha do repertório é sempre difícil, temos muitas músicas que nunca queremos deixar de fora”, explica a dupla.

Chitãozinho & Xororó

Ícones da música sertaneja, os irmãos atingiram a marca de 40 milhões de discos vendidos, 37 álbuns inéditos, oito DVDs, três prêmios Grammy, centenas de discos de ouro, platina e diamante, programas de televisão e uma homenagem da X-9 Paulistana que contou sua história.

A dupla gravou o primeiro disco, “Galopeira”, em 1970, mas o sucesso veio oito anos depois com “60 Dias Apaixonados”, que deu o primeiro disco de ouro.  O reconhecimento do grande público veio em 1982 com a música “Fio de Cabelo”, que vendeu mais de 1,5 milhão de cópias. Ao longo da carreira, criaram clássicos como “Se Deus Me Ouvisse”, “Fogão de Lenha”, “No Rancho Fundo”, “Brincar de Ser Feliz”, “Página de Amigos” e “Alô”, entre outros.

Colaboração: Thaís Fernandez / Assessoria Chitãozinho & Xororó