A 21ª Reunião Ordinária do Legislativo de Urussanga foi realizada, nesta terça-feira (26). Confira abaixo

Vanderlei Marcírio (MDB) informou que recebeu moradores e comerciantes da Avenida Nereu Ramos nas proximidades do ginásio de esportes Centenário de Urussanga com reclamação sobre a instalação de uma funerária no local. os comerciantes questionam a legalidade e o impacto do empreendimento na denomina Via Gastronômica da cidade. O Vereador se comprometeu  a discutir com os demais Vereadores o teor da Lei municipal que regulamenta este tipo de comércio e também buscar alternativas para que os vários restaurantes e lanchonetes do local não sejam afetados pelo empreendimento.

Gilson Casagrande (PP) falou sobre obras de manutenção e melhorias nas estradas dos Bairros Palmeira Alta, Carol e Pirago. Gilson informou que o veículo importado utilizado para a manutenção da iluminação pública teve problemas mecânicos e deve ficar inativo pelos próximos 25 dias. O Vereador registrou a paralisação da obra de construção da Capela Mortuária do Bairro São Pedro devido ao corte do convênio promovido pelo Governo do Estado. Gilson registrou ainda o cancelamento de outros convênios, como o da construção dos cinco abrigos para passageiros em pontos de ônibus e os parques infantis que seriam instalados em vários Bairros do município.

José Carlos José (PP) informou que a Comissão de Energia da Câmara de Vereadores estará em Florianópolis, nesta quarta-feira (27), participando de reunião na sede das Centrais Elétricas de Santa Catarina (CELESC) para tratar da compra de energia pela distribuidora de Urussanga. A Comissão de Energia da Câmara é formada pelos vereadores José Carlos José, Jair Nandi, Marcos Roberto Silveira e Elson Roberto Ramos. O Vereador destacou ainda que, na quinta-feira (28), cinco representantes do Conselho de Consumidores de Energia do Município estarão em Brasília na Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) em reunião para discutir o preço em Urussanga.

Jair Nandi (PSD) destacou a sua participação em reunião com moradores do Bairro Bel Recanto e que contou com a presença dos Vereadores Vanderlei Marcírio, José Carlos José, Braz Cizeski e do Prefeito Gustavo Cancellier. Segundo o Vereador, a reunião teve como assunto principal a pavimentação de ruas do Bairro. Os moradores solicitaram a conclusão da pavimentação da Rua João Polidoro Bez Batti, a regularização da documentação da Rua Lauri Cardoso, a fim de credenciá-la para utilização de recursos públicos; e a reforma de abrigo de passageiros as margens da SC 108. Nandi afirmou que o Prefeito Gustavo Cancellier se comprometeu com os moradores a realizar as obras com recursos próprios do Município.

Marcos Roberto Silveira (PT) lembrou que no início do ano alertou para a incapacidade do Governo do Estado em cumprir a promessa de destinar recursos através do Fundo de Apoio aos Municípios (FUNDAM). De acordo com o Vereador, o Estado arrecada anualmente doze bilhões de reais e tem um déficit de dois bilhões de reais anuais.  Para o Vereador todos os convênios serão cortados na tentativa de fechar as contas. Marcos criticou os gastos exagerados do Governo com a folha de pagamento que aumentou 140% entre os anos de 2009 e 2015. O vereador sugeriu que Urussanga siga o exemplo do prefeito de Maracajá Arlindo Rocha que implantou no Município o sistema de ensino positivo utilizado por colégios particulares da região e prometido durante sua  campanha. De acordo com o Vereador uma das primeiras ações do prefeito foi à entrega de 700 tablets para alunos e professores melhorando a qualidade do ensino.

Braz Cizeski (PDT) anunciou a realização do segundo mutirão de castração de cães e gatos numa pareceria entre a ONG Raça, SOS Bicho Urbano e  Prefeitura Municipal de Urussanga através da Fundação Municipal do Meio Ambiente (FAMU). O mutirão acontecerá no Parque Municipal Ado Cassetari Vieira nos dias 30 de junho e 1º de julho. De acordo com o Vereador o custo médio de uma castração em clínicas particulares é de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais) enquanto no mutirão será de R$ 100,00 (cem reais) com toda a medicação inclusa. O Vereador informou que as pessoas que não possuem animais, mas desejam contribuir com a castração de cães e gatos abandonados devem entrar em contato com os organizadores.

Colaboração: Wilson Adriani / Câmara de Vereadores