Senador Paulo Bauer será investigado pela PGR

Abertura do inquérito foi autorizada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal

O senador Paulo Bauer (PSDB-SC) em Brasília (Foto: Beto Barata/Agência Senado)
- Publicidade -

O senador Paulo Bauer (PSDB-SC) será investigado pela Procuradoria Geral da República sobre o suposto recebimento de R$ 11,5 milhões não-declarados para a campanha eleitoral de 2014, quando concorreu ao governo de Santa Catarina. A abertura de inquérito foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, na terça-feira (6).

A NSC Comunicação teve acesso com exclusividade à decisão, que foi embasada na delação do ex-executivo da empresa Hypermarcas, Nelson José de Mello, no inquérito contra o presidente do Senado, Eunício Oliveira, como mostrou o NSC Notícias desta quinta-feira (8)

Agora, a Procuradoria Geral da República fará uma investigação específica para depois decidir se apresenta denúncia contra Paulo Bauer.

Por meio da assessoria, o senador Paulo Bauer disse não ter conhecimento da decisão e que não se manifestará enquanto não for oficialmente comunicado. O tucano afirmou também que não há nenhuma irregularidade em suas contas da campanha na eleição de 2014 e que está à disposição da justiça para esclarecer eventuais dúvidas.

Com informações do portal G1

COMPARTILHAR