Os desafios do Consórcio Intermunicipal de Atenção à Sanidade Agropecuária da Região Carbonífera de Santa Catarina (CIASAMREC) são grandes, é o que tudo indica, com a fala do Presidente do Consórcio. Isto porque, mesmo com a intenção é iniciar o mais rápido possível a implantação do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI), possibilitando, assim, a venda de produtos fora dos limites de cada município, há entreves no que se refere a votações e aceitação por parte de duas Câmara de Vereadores, Cocal do Sul e Urussanga. Gastaldon diz que estão tentando fazer com que tudo seja agilizado, para que o selo começa a ser utilizado, além dos municípios sede de produção do agricultor, porém não entende as discussões e indagações dos legislativos das duas cidades.

Cocal do Sul e Urussanga fora

Dos 12 municípios que fazem parte da Amrec, 10 deles já estão juntos no projeto, porém Urussanga e Cocal do Sul não autorizaram a liberação do selo. Uma nota de esclarecimento, da Câmara de Vereadores de Urussanga, foi emitida à imprensa, nesta semana. Confira:

O Projeto de Lei PE Nº 34/2017 que ratifica alterações do Contrato do “Consórcio Intermunicipal de Atenção à Sanidade Agropecuária da Região Carbonífera de Santa Catarina” (CIASAMREC) permanece parado na Comissão Permanente de Constituição, Legislação, Justiça e Redação da Câmara de Vereadores de Urussanga.

Para o seu prosseguimento o Projeto PE Nº 34 aguarda resposta a pedido de informação enviado ao Poder Executivo Municipal em 13 de dezembro de 2017.

O expediente solicita a justificativa e mais esclarecimentos para a necessidade da criação do cargo de Articulador Político dentro do quadro de funcionários do Consórcio com salário estipulado de R$ 3.545,08.

O pedido de informações foi feito pelos Vereadores Odivaldo Bonetti (PP), Jair Nandi (PSD) e Vanir Zuleima Mazzuco Cacciatori (MDB) membros da Comissão de Constituição, Legislação, Justiça e Redação da Câmara de Urussanga em 2017.

O vereador Jair Nandi (PSD), de Urussanga, concedeu entrevista, na manhã desta quinta-feira (22), na Rádio Marconi, falando sobre a visão do legislativo urussanguense, ouça:

Na sequência, o Prefeito de Içara e Presidente do CIASAMREC, Murialdo Gastaldon, também foi entrevistado, e disse que o assunto é polêmico somente nas Câmaras de Urussanga e Cocal. “Todos os outros dez municípios que fazem parte da Associação do Município da Região Carbonífera (Amrec) aderiram ao Programa e entenderam do que se trata o cargo de Articular Político. O senhor Sérgio Giongo, destinado para esta função, seria um intermediador para contatos com os produtores rurais. Não se trata de um cargo partidário. Em cada cidade os agricultores precisam saber as informações para poder ter o selo que permite eles venderem o que produzem fora do município sede. O articulador político circulará nos municípios que compreendem a Amrec, entrando em contato com cada produtor rural, com o suporte técnico do veterinário da Epagri. Assim o agricultor poderá vender a sua produção, sabendo todos os caminhos a tomar. Eu fico até preocupado porque está havendo, ainda, este tipo de discussão. É um pensamento muito mesquinho pensar que vai haver politicagem. É um projeto para fortalecer a agricultura familiar, vamos trabalhar. A escolha de Sergio Giongo é devido ao grande conhecimento que ele possui na área agrícola, na produção rural. Ele conhece toda a região e tem experiência, porque  circula em todos os municípios da Região Carbonífera”, finaliza Gastaldon.

Ouça a entrevista de Murialdo Canto Gastaldon: