A terceira reunião ordinária do Legislativo Urussanguense foi realizada nesta terça-feira (20), na Câmara de Vereadores. A mesa foi presidida pelo primeiro secretário José Carlos José (PP), na ausência do presidente Odivaldo Bonetti (PP), que viajou à Brasília para tratar de buscas de recursos para o Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Abaixo o resumo das falas dos vereadores:

Gilson Casagrande (PP) destacou obras de alargamento e construção de uma nova ponte na Rodovia dos Emigrantes Trevisanos, entre o Bairro De Villa e o Bairro São Pedro. Gilson ressaltou que o terreno onde foi feito o alargamento da estrada foi doado por seus familiares sem custo algum para a Prefeitura.  Gilson anunciou ainda, a manutenção em fase final de execução das estradas dos Bairros Coxia Rica, Belvedere, Santana, Santaninha, Santo Antônio do Fogo e brevemente Itanema, com obras inclusive nas entradas secundarias. O Vereador explicou que serão feitas compras diretas permitidas por Lei de até oito mil reais com objetivo de agilizar a aquisição de lâmpadas de iluminação pública e solucionar alguns problemas pontuais no Município.

José Carlos José (PP) agradeceu o trabalho paliativo de manutenção da estrada Estadual Urussanga a Siderópolis, via Bairro Rio Caeté, promovido pela Administração Municipal. O Vereador lembrou ainda, que a filosofia institucional da Empresa Força e Luz de Urussanga é a de ser reconhecida como uma das melhores concessionárias de distribuição de energia elétrica do Brasil, mantendo a qualidade e credibilidade junto aos consumidores. José Carlos lamentou que mesmo com esta visão, a empresa tenha a 4º energia mais cara do país, e a primeira do Estado. Para o Vereador, a empresa tem que rever os seus conceitos e praticar preços condizentes com a realidade do Município. José Carlos classificou o preço da energia em Urussanga como a principal causa do fechamento de empresas devido à perda de competitividade. José Carlos mencionou também que em 2012 havia 161 empresas em Urussanga e em 2016 eram apenas 124, além de muitas outras que deixaram de se instalar no mesmo período devido ao preço da tarifa de energia elétrica.

Jair Nandi (PSD) lamentou informação tornada pública nesta semana destacando que o Fundo Nacional de Saúde atrasou o repasse para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, prejudicando o trabalho de grande relevância prestado pela instituição para a população de toda a Região. Em relação a pedidos de informação, destacou a necessidade de clareza nos gastos públicos e solicitou ao Prefeito Municipal informações acerca dos acidentes envolvendo veículos da frota do Município e os gastos com o conserto destes equipamentos. Em outro Requerimento solicitou informações sobre o pagamento de dívidas pelo Município de Urussanga no ano de 2017 sendo público que as contas da administração anterior foram todas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado. O Vereador sugeriu ainda, através de Indicação à Comissão Municipal de Trânsito, a instalação urgente de lombada física na Rua José David Manoel, no Bairro Bela Vista e a manutenção, através da Secretaria de Obras, da iluminação pública na Comunidade de Linha Pacheco.

Braz Cizeski (PDT) destacou que se sente honrado em voltar ao Legislativo após 14 anos do seu último mandato e se comprometeu a atuar com muita responsabilidade em prol das causas do cidadão urussanguense. O Vereador agradeceu também o grande número de presentes na reunião, lideranças políticas, empresários, colaboradores da assistência social e amigos, que participaram da Sessão desta terça-feira para prestigiar a sua primeira Reunião Ordinária como Vereador na atual Legislatura.

Elson Roberto Ramos (MDB) informou que esteve em Florianópolis na posse do Governador Eduardo Pinho Moreira e que a bancada do MDB de Urussanga fez tratativas para que recursos cheguem mais rápido ao Município. Elson pediu mais sensibilidade do Governo Municipal em relação à contenção de gastos e citou o corte no transporte escolar e os  transtornos gerados a alunos e familiares. O Vereador explicou que um dos casos se refere a dois alunos especiais que estão sem transporte para a escola do Bairro Rio Caeté e reiterou que caso o problema não seja resolvido vai levar o caso para o Ministério Público. Elson criticou ainda o abandono de uma máquina carregadeira por falta de dois pneus e uma máquina destinada à construção de açudes para criação de peixes parada há meses em uma oficina da cidade. O Vereador citou também o descaso com as estradas do interior e informou que elas estão fechadas pelo mato, devido à falta de roçadas. No setor de saúde informou que exames simples de sangue, acabam todo início de mês. O Vereador informou que Urussanga conta atualmente com três secretarias, sendo a de Obras, a de Saúde e a de Assistência Social ao custo de sete mil reais com cada responsável, descumprindo promessa de campanha do atual Prefeito de não nomear Secretários e fazer uma administração enxuta. Elson cobrou a realização do concurso público que após um ano e dois meses da posse da atual gestão ainda não foi feito. Alertou para contratações irregulares que vem ocorrendo e mencionou que pessoas que não participaram de processos seletivos estão trabalhando para o Município.

*O Vereador Elson apresentou Requerimento solicitando ao Poder Executivo Municipal informações sobre a manutenção e os comprovantes dos serviços executados e a executar com escavadeira hidráulica (draga) no período que compreende 01/01/2017 a 15/02/2018. Em outros dois Requerimentos o Vereador solicitou informações relacionadas ao processo de licitação para execução dos serviços de desassoreamento do Rio Caeté, realizados no mês de dezembro de 2017 e a prestação de contas detalhadas da viagem do Prefeito Municipal à Itália, no período de 29/11 a 10/12/2017.

Marcos Roberto Silveira (PT) informou que o projeto do anel viário de Urussanga, que liga o Bairro Pirago ao Bairro Santa Luzia na SC 108, foi iniciativa sua em 2015 e está a disposição, desde a época, no Departamento de Planejamento do Município (DEPLAM), aguardando recursos para pavimentação.  O projeto faz parte da obra de pavimentação entre Urussanga e Siderópolis e tem o objetivo de desviar do Centro da Cidade o fluxo de caminhões pesados, como os que transportam carvão, madeira e lixo. Em relação à usina de asfalto, aprovada na Câmara, e a ser instalada no CIRSURES do Rio América, informou não ser contra, mas espera mais informações sobre os custos e benefícios que ela irá proporcionar. De acordo com Marcos Roberto, os Vereadores não foram informados que o CIRSURES arcaria com R$ 215.000,00 (duzentos e quinze mil reais) de despesas com a Usina. Para o Vereador, uma nova reunião para esclarecer as dúvidas deve ser marcada com os Prefeitos, e caso os riscos de prejuízos para o Município prevaleçam, o projeto de dotação orçamentaria do CIRSURES não deverá ser aprovado. O Vereador apresentou ainda, Requerimento solicitando ao Poder Executivo Municipal relatório com os valores pagos de aluguel em 2017, detalhados mensalmente por credor, e informações sobre contratos renovados para 2018. O vereador solicitou ainda, a instalação de proteção lateral de segurança tipo guard-rail na Rodovia Aldo Baldi, no Bairro Rio América.

Odivaldo Bonetti (PP) apresentou requerimento convidando o Padre Daniel Pagani, Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Urussanga, para participar de Sessão no Legislativo e falar sobre a Campanha da Fraternidade de 2018 com o tema “Fraternidade e superação da violência” e lema “Em Cristo somos todos irmãos”.

Os Vereadores Odivaldo Bonetti (PP) e Vanderlei Marcírio (MDB) não participaram da Sessão desta terça-feira devido a compromissos em Brasília referentes a assuntos da Comissão em prol do Hospital Nossa Senhora da Conceição e que busca angariar recursos para a instituição. Os vereadores Marcos Roberto Silveira (PT) e Jair Nandi (PSD) também fazem parte da Comissão em prol do Hospital criada no Legislativo Municipal.

Colaboração com os textos: Wilson Adriani/Câmara de Vereadores de Urussanga