Usina Termosolar pode ajudar a pagar conta da ponte de Laguna

Foto: Ronaldo Amboni
- Publicidade -

A cidade de Laguna foi escolhida para receber a primeira usina Termosolar do Brasil, por meio de recursos do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento da Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel.

A empresa Eletrosul é responsável por realizar o projeto e a CSP Brasil vai executá-lo em um orçamento estimado em R$ 15 milhões. Na última semana, representantes da prefeitura e da empresa pública fizeram uma visita na área do Porto Pesqueiro, para estudar a viabilidade de instalação da usina nesta área.

O empreendimento deve ocupar uma área de aproximadamente 1,5 hectare. “Nosso objetivo é usar parte dessa energia gerada para abastecer a ponte de Laguna. Assim, resolvemos essa questão sobre quem paga a conta de luz da ponte”, afirmou o prefeito Mauro Candemil.

A usina termosolar utiliza a radiação solar para produzir eletricidade, com uma energia totalmente limpa e renovável. A possibilidade traz esperança na solução de um problema que parece não ter fim – o pagamento da conta de luz da ponte Anita Garibaldi. A prefeitura se nega a pagar, alegando que a ponte fica em uma rodovia federal e, por isso, a responsabilidade é da União. Já a união joga a responsabilidade para o município.

O impasse sobre a dívida começou logo após a inauguração, em julho de 2015. Uma liminar na Justiça impede a Celesc de interromper o fornecimento de energia para a ponte, mesmo com o atraso no pagamento. A obra tem quase três quilômetros de extensão por onde passa uma média de 40 mil veículos por dia. Atualmente, a dívida da prefeitura com a energia da ponte Anita Garibaldi é de R$ 378 mil, segundo a Celesc.

Com informações de Ricardo Dias / Diário Catarinense

COMPARTILHAR