Uma mulher ficou gravemente ferida após ter sido violentada, mantida refém e ter sido jogada de um carro em movimento pelo ex-companheiro na madrugada de domingo (05), em Lauro Müller. As acusações partiram da própria vítima. O crime teria iniciado por volta de 00h45min após ela entrar no carro do acusado em uma festa que acontecia no distrito do Guatá.

Conforme declarações à Polícia Militar e Civil, a mulher afirmou que ela teria entrado no GM Prisma de cor branca, do ex-companheiro após ele ter convidado para conversar. Neste momento, houve discussão e as agressões teriam iniciado. Conforme a vitima, o acusado puxou seu cabelo, lhe desferiu socos, mordidas e a estrangulou. O motivo estaria relacionado a uma tentativa de reatar o relacionamento.

Por volta das 7 horas, sob constante ameaça de que iria matar a vítima, o acusado teria empurrado a mulher em um matagal às margens da SC-390, no bairro Arizona, com o carro ainda em movimento.

Encaminhada para o hospital, o médico plantonista teria identificado diversos hematomas pelo corpo da vítima e um corte na orelha, onde precisou ser recuperada com a realização de uma pequena cirurgia com 18 pontos.

Após ser comunicada, a PM iniciou as buscas pelo acusado, mas ninguém foi preso.

Fonte: Sul In Foco