O torcedor já jogou a toalha, mas o técnico Beto Campos ainda aguarda a confirmação matemática de que o Criciúma não tem mais chances de acesso. O treinador disse que o pensamento continua sendo uma rodada por vez, e na sequência de dois jogos que tem fora de casa, o foco é nas vitórias. A campanha como visitante é boa, a sétima melhor da Série B, e ele espera que isso seja uma motivação a mais para o elenco carvoeiro.

— Nós temos que ainda pensar jogo a jogo para ver a situação realmente. Aquilo que tenho dito, enquanto houver matematicamente situação que a gente possa chegar, nosso foco vai ser para isso. Se mudar, vamos pensar de outra maneira — resumiu o treinador.

Depois da derrota por 3 a 2 para o Internacional na tarde de sábado, Beto saiu satisfeito com a garra do time em buscar o empate depois da partida estar 2 a 0, mas lamentou o lance isolado que deu origem ao terceiro gol do Inter.

Desfalcado

Para o próximo jogo, quando vai a Belém enfrentar o Paysandu na sexta-feira, 21h30min, Beto terá uma ausência. O zagueiro Nino levou o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir suspensão, desfalcando o Tigre. Recuperado de lesão, essa pode ser a oportunidade para Raphael Silva voltar ao time, já que ele não joga desde o final de julho. Contra o Inter ele apareceu no banco, mas Beto avaliou que ainda não era o momento dele voltar.

— Raphael está retornando, fez dois treinos conosco e já começamos a trazer ele. Em uma necessidade durante o jogo colocaríamos, mas para começar o jogo ainda não vemos isso, ainda mais com a intensidade que foi essa partida — comentou o treinador.

Depois do Pará, o Tigre tem mais uma viagem em seguida, dessa vez para encarar o Goiás. No Serra Dourada, o Criciúma joga na terça-feira, 7 de novembro, às 19h15min. O time goiano também está na metade debaixo da tabela, assim como o Paysandu.

Com informações do portal Diário Catarinense