A partir desta quarta-feira (18), Dom Paulo Antônio de Conto passa a ser bispo emérito da Diocese de Montenegro (RS). Conforme publicado oficialmente pela Santa Sé, no Jornal L’Osservatore Roman, o papa Francisco aceitou a renúncia de Dom Paulo ao governo pastoral da Diocese de Montenegro (RS), por atingir a idade limite para desempenhar a função.

A partir de agora, o religioso não terá mais a obrigação de comandar a diocese. Mesmo assim, ele permanecerá residindo na cidade gaúcha e continuará à disposição da Igreja e da comunidade no trabalho de evangelização.

A carta de renúncia encaminhada por Dom Paulo ao papa está em conformidade com o Código de Direito Canônico, que no cânon 401 § 1 aponta: “Roga-se ao Bispo diocesano, que tiver completado setenta e cinco anos de idade, que apresente a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice, o qual providenciará depois de examinadas todas as circunstâncias”.

Com a renúncia, a Diocese de Montenegro foi assumida pelo então bispo coadjutor, Dom Carlos Romulo Gonçalves e Silva.

Atuação em Criciúma

Durante sua vida episcopal, Dom Paulo desempenhou importante papel no Sul Catarinense, já que comandou a Diocese de Criciúma por dez anos. Na região, ele assumiu a função em 1998, sendo o primeiro bispo da nova diocese.

Em 2008, ele foi transferido para a Diocese de Montenegro, que havia sido recém-instalado, onde permaneceu até a terça-feira (17).

Com informações do Portal DN Sul