Philippe Coutinho é o centro das atenções nessa reunião da seleção brasileira para os jogos contra Equador e Colômbia, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. A possível transferência do Liverpool para o Barcelona desperta curiosidade no mundo e muda a rotina do time treinado por Tite.

Sem atuar na temporada europeia que começou neste mês, o meia deve ficar no banco de reservas na partida diante do Equador, hoje, às 21h45min, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. O motivo oficial para a ausência é uma dor nas costas, mas todos os envolvidos sabem que o fator determinante é a negociação com os espanhóis.

Coutinho foi coringa em treinos de dois toques e depois, acompanhado pelo preparador físico Fábio Mahseredjian, executou piques seguidos de finalizações. Tudo certo com ele, assim como havia diagnosticado horas antes o amigo pessoal do jogador, Michael Simoni, diretor de saúde do Fluminense, que recebeu a visita de Coutinho. Tite colocou o time titular com Willian no lugar do ainda jogador do Liverpool.

Nos treinos da semana, o comandante da seleção esboçou o time com: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto, Willian e Neymar; Gabriel Jesus. É exatamente a mesma formação que iniciou o jogo na estreia de Tite, contra o mesmo Equador, há um ano: vitória por 3 a 0 em Quito.

Estádio não deve estar lotado

Com capacidade para pouco mais de 55 mil torcedores, a Arena do Grêmio deve receber 45 mil pessoas. Essa é a estimativa da organização. Ainda restam ingressos para o jogo. As entradas para a partida da Seleção continuam sendo vendidas pelo site da CBF (cbf.com.br), além dos pontos de venda fixos, como a própria Arena do Grêmio e o Beira-Rio. O ingresso mais barato é o do setor Norte Inferior, que custa R$ 160 (com meia a R$ 80).

A seleção brasileira já está classificada para a próxima Copa do Mundo, mas luta para manter a invencibilidade nas Eliminatórias após a chegada de Tite. Até aqui, foram oito jogos e oito vitórias.

Fonte: DN Sul