A geração de empregos em Santa Catarina é destaque nacional mais uma vez. Pesquisa do IBGE divulgada nesta quinta-feira mostra que o estado registrou taxa de 7,5% de desocupação no segundo trimestre deste ano, o menor índice do país. Os dados revelam ainda uma melhora em relação ao primeiro trimestre, quando Santa Catarina já havia apresentado o melhor resultado, mas com taxa de 7,9% de desocupação.

A média nacional no primeiro trimestre ficou em 13% de ocupação, revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua). No primeiro trimestre, o índice no país era de 13,7%.

Entre os estados, Santa Catarina manteve o melhor resultado no acumulado do segundo semestre, com índice de 7,5%, seguido por Rio Grande do Sul (8,4%) e Mato Grosso (8,6%). Os piores desempenhos no período foram registrados em Pernambuco (18,8%) e Alagoas (17,8%).

“A geração e manutenção do emprego é uma das principais preocupações do governo. Para garantir resultados como os comprovados agora pelo IBGE, Santa Catarina ousou e tomou decisões difíceis, mas necessárias, como não aumentar impostos mesmo diante da queda de arrecadação. Essa foi uma decisão que contribuiu para promover a competitividade das nossas empresas e para atrair novos investimentos”, destaca o governador Raimundo Colombo.

Colaboração: Alexandre Lenzi / Secom SC