Os espetáculos do Festival Nacional de Teatro Revirado estarão em Siderópolis nesta terça-feira, dia 19, e serão totalmente gratuitos para a população. Serão três apresentações trazidas à cidade com o apoio do Governo Municipal.

  •  Às 9 horas, na Praça da Matriz, o Grupo UEBA Produtos Notáveis, de Caxias do Sul (RS), apresentará a peça “As Aventuras do Fusca a Vela”.
  • Às 15 horas, ainda na praça, será a vez do Grupo Cirandela T-atro, de Criciúma, com a peça “Para Contar Estrelas”.
  •  Às 19 horas, desta vez no Siderópolis Clube, se apresenta o Grupo Enluaratos, também de Criciúma com a peça “Metropol – Carvão, Ópio e Futebol”.

“Essa será uma oportunidade ímpar para a população acompanhar gratuitamente mais uma série de apresentações teatrais. O Cirquinho do Revirado já esteve muitas vezes na cidade e depois de duas décadas vamos unir agradecimento pelo trabalho com oferta de um atrativo a mais para nossos moradores”, destacou o prefeito Hélio Cesa.

Sinopses

As Aventuras do Fusca a Vela

O Grupo Ueba apresenta “As Aventuras do Fusca a Vela” através da releitura do clássico Moby Dick. O espetáculo se passa em torno de um ferro velho, onde dois personagens se encontram em uma situação singular, confundindo realidade com fantasia. O velho Ismael conta e experimenta sua história através do seu fusca, transformando o carro em uma embarcação, conduzindo o espectador a viajar com seus delírios, para ver de perto a fúria de uma vingança. O jovem Jonas, nome inspirado no profeta Jonas que foi engolido pela baleia, entra na história ao jogar uma bola contra o fusca e assim chamar a atenção do velho Ismael. Os dois partem em uma surpreendente aventura, com tubarões, sereias, tempestades e a caça movida pelo sentimento de vingança a baleia Moby Dick. Entre os efeitos especiais, destaque para sinalizadores, como fogos artificiais e formas incandescentes, além da chuva artificial e a utilização de um Drone, efeitos que que encantam a plateia e faz todos prenderem o fôlego.

Para Contar Estrelas

Os “Guardadores de Tempo”, dois seres atemporais e imaginarios, viajam pelo universo em busca de capturar todos os tipos de tempo. Em cada lugar que aportam, o procedimento padrao ditado pelo seu patrao, o Relogio, e realizado e assim um novo tempo e capturado. Hoje eles estao aqui, atras de um tempo ainda desconhecido para eles, um tempo aqui e agora. Sera que o procedimento padrao de hoje sera realizado com sucesso? Sera que o mundo ainda tem tempo para ser guardado? Ainda se encontra um tempo livre “Para contar estrelas”?

Metropol – Carvão, Ópio e Futebol

No país do futebol, um pequeno clube do interior pode chegar a ter uma das maiores trajetórias de sucesso da história do seu Estado. Nascido como divisão recreativa da Carbonífera Metropolitana em 1945, o Esporte Clube Metropol vive sua fase de glória após uma histórica greve em 1959. Entre o carvão e a pirita, o futebol, ópio do povo, transforma as vidas dos moradores da cidade de Criciúma.

Colaboração: Simone Costa / Prefeitura Siderópolis