Alemão assume presidência da Amrec nesta quinta-feira, 8

Foto: Lucas Colombo/DN
- Publicidade -

O prefeito de Siderópolis, Helio Cesa, o Alemão (MDB), será eleito nesta quinta-feira, 8, presidente da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), em cerimônia às 17h30min, no auditório da Associação. O prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin (PP), deixa o cargo, conforme rodízio combinado entre os prefeitos. E em 2019, o partido a assumir o comando será o PSDB, que pode indicar tanto Rogério Frigo, de Nova Veneza, quanto Clésio Salvaro, de Criciúma.

Alemão será o 35º prefeito a assumir a Amrec, sendo o quarto de Siderópolis (Dilnei Rossa em 1983; José Antonio Périco em 1990 e Douglas Gleen Warmiling, o Guinga, em 2009).

Antes da cerimônia, os prefeitos se reúnem para a prestação de contas da diretoria executiva de 2017.

Economia no foco

Em visita à redação do Diário de Notícias nesta quarta-feira, 7, Alemão já deu o tom do foco que pretende dar à gestão: o desenvolvimento econômico. “Queremos ter a Associação Empresarial de Criciúma (Acic) como uma grande aliada, assim como as associações empresariais dos outros 11 municípios. Isto para que possamos trabalhar uma pauta unificada. A questão econômica é que mantém as cidades”, ressalta.

A unificação também será trabalhada com as outras duas associações de municípios do Sul: do Extremo-Sul (Amesc) e da Região de Laguna (Amurel). “Vamos esperar a posse do prefeito Zênio Cardoso (MDB), na Amesc, e do prefeito Volnei Weber (MDB), na Amurel, para conversarmos sobre pautas conjuntas para todo o Sul. Temos, por exemplo, a necessidade de que o Aeroporto Regional Sul Humberto Ghizzo Bortoluzzi, de Jaguaruna, seja preparado para transporte de cargas. O Porto de Imbituba foi modernizado e já recebe os maiores navios do mundo, vindos da Ásia. Nossa ideia também é ver uma forma de ‘trazer’ a China para mais perto da gente, pois hoje é o grande player mundial”, comenta.

Apoio ao carvão

Além de novos ramos de negócio, Alemão faz questão de lembrar que a exploração de carvão ainda é muito importante para a Região e que a Amrec vai continuar apoiando. “O Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, em Capivari de Baixo, está nesta fase de transição de dono e precisamos ficar atentos. Ainda vamos levantar a importância de se construir a Usina Termelétrica Sul Catarinense (Usitesc), em Treviso. Enfim, queremos ser parceiros do Sindicato da Indústria de Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina (Siecesc). O desenvolvimento é um conjunto de ações positivas econômicas e sociais”, pondera o novo presidente.

Estadualização do HMISC

A estadualização do Hospital Materno-Infantil Santa Catarina (HMISC) é outra pauta que receberá bastante atenção dos prefeitos neste ano. “Agora com o Eduardo Moreira (MDB) governador, acredito que poderemos conseguir isto. Que o hospital seja bancado pelo Estado, com a maternidade funcionando. Ainda na área da Saúde, penso que será um ano melhor, pela ampliação do Hospital São José”, observa.

Poder de persuasão

Alemão comenta que a Amrec não é uma entidade executora, ou seja, não pode executar obras, mas os 12 municípios exercem força política para cobrar pelas demandas. “Evitamos a instalação da praça de pedágio em São João do Sul através da pressão, por exemplo”, recorda.

Por fim, o novo presidente se diz muito honrado em poder estar à frente da Amrec, fazendo um agradecimento especial à população de Siderópolis. “Sem ela eu não teria sido reeleito prefeito e não poderia estar ocupando esta função na Amrec agora”, enfatiza.

Informação da jornalista Bruna Borges – Portal DN Sul

COMPARTILHAR