Presidente da Cooperminas renuncia ao cargo

Fotos: DN Sul
- Publicidade -

Presidente do Conselho Administrativo da Cooperativa de Extração de Carvão Mineral dos Trabalhadores de Criciúma (Cooperminas) desde 27 de janeiro de 2016, Ricardo Luz de Souza renunciou ao cargo nesta segunda-feira, 24, por meio de carta ao coordenador do Conselho Deliberativo da cooperativa.

Souza disse que os motivos são de cunho pessoal e também com o fim de não causar qualquer prejuízo a Cooperminas, em razão de questões de ordem interna, “em especial quanto à informação passada da existência de um possível investidor que pretende buscar reerguer financeiramente esta cooperativa”. “Não pretendo exercer qualquer impedimento quanto a este fato, tendo em vista ser uma de suas exigências a total desvinculação dos membros do Conselho Administrativo, o que, inclusive, já é objeto de assembleia geral extraordinária ora requerida por alguns dos cooperados”, esclarece.

A agora ex-presidente lembrou que o Sindicato dos Mineiros de Criciúma e Regiões de Santa Catarina relatou à imprensa local o desejo de um grupo de trabalhadores e do próprio sindicato pela destituição do atual Conselho Administrativo. “O que reforça o presente pedido de renúncia e do imenso apreço que possuo por esta cooperativa, a qual pretendo ver novamente reerguida. Se essa é a solução e desejo da maioria dos sócios cooperados, assim o faço”, conclui Souza.

Na última sexta-feira, 21, o presidente do sindicato, Djonatan Elias, o Pirigueti, explicou ao Diário de Notícias que os cooperados fizeram um abaixo-assinado pedindo assembleia para votar a destituição do Conselho Administrativo e outros assuntos, como pedido de apresentação das prestações de contas anuais de 2015 e 2016, da destinação das sobras e um plano de atividades. São dez meses de pagamentos atrasados aos mineiros, o que deixou o clima tenso dentro da cooperativa.

Com Informações do Portal DN Sul

COMPARTILHAR