Evento de cervejas especiais se consolida na região

Segunda edição do Criciúma Cervejeira ocorreu durante quatro dias na Bem Music Hall

Fotos: Divulgação
- Publicidade -

O Sul do Estado foi sede durante quatro dias da segunda edição do Criciúma Cervejeira, evento que reuniu em torno de 15 cervejarias do Sul do país com mais de 80 torneiras de cervejas especiais. Com uma boa aceitação do público em uma região bastante cervejeira, o evento realizado na Bem Music Hall disponibilizou palestras gratuitas com especialistas no assunto, gastronomia com food trucks e apresentações artísticas da região.

Segundo a diretora da Única Marketing, empresa organizadora da inciativa, Vanessa Hülse, mais uma vez a aceitação do público do Criciúma Cervejeira foi excelente. “Temos a certeza que estamos no caminho certo para fomentar ainda mais o ramo cervejeiro na região e nos tornarmos a referência no Sul do Estado, no que diz respeito a este nicho de mercado que está em crescente evolução”, considera.

Nesta edição, o Criciúma Cervejeira teve horário estendido até as 2 horas da manhã e um dia a mais, somando quatro dias de evento. O casal Marina Schuster e Pedro Reis Moreira, que já havia comparecido na primeira edição, esteve mais uma vez no Criciúma Cervejeira. “Somos apreciadores de cervejas e um evento deste gênero nos proporciona conhecer novos sabores e estilos da bebida de outras regiões de Santa Catarina, bem como de outros Estados. É sempre muito bacana prestigiar iniciativas como esta”, destaca Marina.

Entre as cervejarias presentes neste ano rótulos premiados e reconhecidos no segmento marcaram presença. Entre os expositores estiveram: Albatroz; Lohn Bier; Saint Bier; Destroyer; Bode Brown; Big Jack; Bierland; Unika; Imigração; Phare; Opa; Perro Libre; Al Capone; Kairos e Tupiniquim.

Na avaliação do diretor da WF Beer Company, empresa especializada em distribuição de cervejas artesanais, Bruno Valsechi Sebastião, esta edição foi considerada um sucesso, desde o local mais aconchegante até as cervejarias participantes. Segundo o especialista, houve participações de cervejarias a nível regional e nacional, com rótulos medalhistas não só do festival cervejeiro brasileiro, de Blumenau, mas de outros campeonatos de renome internacional.

“Em destaque nossos stands foram desde as duas melhores cervejarias do Brasil, como a Tupiniquim e Bodebrown, além das cervejarias de Santa Catarina, como a clássica Bierland e as iniciantes Destroyer e Big Jack, mas com ótimas receitas”, frisa.

Colaboração: Douglas Saviato / Engeplus
COMPARTILHAR