Polícia Civil prende pai e filho por manter mulher em cárcere privado na Capital

- Publicidade -

A Polícia Civil, por meio da DPCAMI de Florianópolis, cumpriu, na manhã desta terça-feira, 20, um mandado de prisão temporária, em desfavor de um homem, de 71 anos, e seu filho, de 21, por suspeita de manter a ex-companheira do filho, uma jovem, de 19 anos, em cárcere privado por cerca de um mês, no bairro Cachoeira do Bom Jesus, no Norte da Ilha.

De acordo com o Delegado Paulo Caixeta Braga Junior, a vítima era obrigada a realizar todo o serviço doméstico, forçada a manter relações sexuais com o ex-companheiro e sofria agressões, que provocaram lesões nas orelhas, braços, pernas e outras partes do corpo, conforme comprovaram os laudos periciais. “Na residência dos investigados, constatou-se a vedação da janela do quarto em que a mulher era mantida, além da instalação de um trinco do lado de fora da porta, para evitar que ela fugisse”, explica.

Segundo o elegado, a mulher conseguiu escapar e ficou internada por dois dias no hospital pela gravidade das lesões. “O senhor, de 71 anos, interrogado, confirmou que a vítima permaneceu encarcerada em sua residência, todavia, negou agredi-la ou molestá-la. De outro lado, seu filho reservou-se o direito de permanecer em silêncio”, afirma.

O Delegado disse ainda que o inquérito policial será concluído em dez dias. “O pai deverá ser indiciado por cárcere privado, enquanto que seu filho, que possui antecedentes criminais por porte ilegal de arma, responderá por cárcere privado, estupro e lesões corporais graves”, concluiu o Delegado.

Após os procedimentos cartorários, pai e filho foram encaminhados ao presídio, onde permanecerão à disposição do juízo.

Colaboração: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil

COMPARTILHAR