Em Rio do Sul, Raimundo Colombo confere locais prejudicados pela chuva

Fotos: James Tavares / Secom
- Publicidade -

Com 960 pessoas desabrigadas, Rio do Sul é um dos mais afetados pelas chuvas dos últimos dias. Para acompanhar a situação, o governador Raimundo Colombo esteve na cidade na manhã desta terça-feira, 6. O secretário executivo da ADR Rio do Sul, Ítalo Goral, acompanhou as visitas com a comitiva do governador.

“A boa notícia é que o rio começou a baixar um pouco. Aqui na avenida principal podemos perceber que as pessoas tiraram o que poderia estragar sempre prevendo um volume maior. A previsão para hoje é de chuva fraca e com isso a gente consegue fazer com que as águas baixem e melhore também a questão operacional das barragens”, disse o governador.

Colombo esteve na Alameda Aristiliano Ramos, avenida central da cidade, passou por algumas ruas alagadas e depois seguiu para a sede da Defesa Civil para conversar com a imprensa e receber o relatório do órgão. Ao todo, são 22 abrigos que estão atendendo 960 pessoas. O nível do rio Itajaí-Açu, às 13h em Rio do Sul era de 10,82 metros, sendo que a cota de inundação é de 12m, entrando em estado de atenção com 13 metros.

Em seguida, o governador visitou a barragem de Ituporanga. A estrutura foi elevada chegando a 31 metros de altura do vertedouro. Permite armazenar 110 milhões de metros cúbicos de água, possui um canal extravasor e cinco comportas, o que permite a redução de esvaziamento de 18 dias para sete.

“Ela está cumprindo bem o seu papel, agora está vertendo, mas já está baixando. Represou muita água porque senão estaria atingindo as outras cidades. A barragem de Taió e José Boiteux estão represando e a única que verteu foi essa”, explicou Colombo.

Colaboração: Rafael Vieira de Araújo / Secom

 

COMPARTILHAR