Fórum Mais Milho está com inscrições abertas

Foto: Divulgação

Fórum Mais Milho reunirá secretários da Agricultura de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul para discutir o equilíbrio entre a oferta e a demanda do grão no Sul do país. O evento acontecerá dia 13 de junho, em Chapecó, no Centro de Cultura e Eventos Plínio de Nes. O Fórum será uma oportunidade para lideranças, produtores e representantes de agroindústrias, além de outros elos envolvidos na cadeia produtiva do milho, discutirem os desafios e oportunidades para o setor produtivo de grãos e de proteína animal. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo link.

Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná são importantes produtores de carnes e leite e, por isso, grandes consumidores de milho – 75% da ração animal é formada pelo grão. Só o setor produtivo de carnes em Santa Catarina consome seis milhões de toneladas de milho/ano, ou seja, o dobro do que o estado produz.

Será justamente para discutir o cenário da produção de milho no país e as alternativas para equilibrar a oferta e a demanda do grão que o Fórum do Milho trará diversos especialistas e representantes dos setores produtivos de grãos e de proteína animal em três painéis. Já estão confirmadas as presenças do secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller; dos secretários da Agricultura de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, Moacir Sopelsa, Ernani Polo e Norberto Ortigara.

Os painéis terão como tema as políticas públicas que podem ajudar no equilíbrio financeiro da cultura do milho; como indústrias e produtores podem buscar o equilíbrio de preço e quais são os estímulos para a produção de milho na próxima safra.

Milho em Santa Catarina

Maior comprador de milho do país, Santa Catarina espera colher 3,2 milhões de toneladas do cereal nesta safra. Com 380,6 mil hectares plantados, a estimativa do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa/Epagri) é que a produtividade chegue a uma média de 141,6 sacas de milho por hectare.

Colaboração: Governo de Santa Catarina

COMPARTILHAR