Vice-governador anuncia repasse de R$ 500 mil para dar início à construção da Casa Rosa de Içara

Fotos: Jeferson Baldo / GVG
- Publicidade -

Durante audiência de assinatura da renovação do convênio da Casan com a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Içara, nesta quarta-feira, 3, em Florianópolis, o vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, anunciou um repasse de R$ 500 mil para dar início à construção da Casa Rosa, que será a nova sede da entidade. “O trabalho realizado pela rede feminina de Içara é exemplar, eu apadrinhei esse projeto, e serei parceiro, hoje repassamos os recursos para dar início o mais rápido possível”, destacou.

No ano de 2016 a Rede Feminina de Içara atendeu 3.480 mulheres orientando, prevenindo, iniciando tratamento, dando suporte psicológico, além de fazer um trabalho importante de conscientização. A construção da Casa Rosa, em parceria com a comunidade de Içara, será um local de mais conforto e melhor qualidade para o atendimento a essas mulheres, e também terá um espaço para o atendimento aos homens para o exame de câncer de próstata.

A Rede Feminina de Combate ao Câncer de Içara existe há mais de 25 anos e funciona anexo ao Hospital São Donato. São 60 voluntárias que atendem como um espaço de prevenção ao câncer de mama e colo de útero.

Convênio com a Casan

Além do repasse o vice-governador assinou a renovação do convênio entre a Casan e a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Içara. Acompanharam o ato o diretor Comercial da Casan, Antonio Varella do Nascimento, o diretor de operações da Casan, Paulo Muller, o vice-prefeito de Içara, Sandro Serafim, a secretária de Justiça e Cidadania, Ada de Luca e a presidente da entidade, Andrea Cristina Pavei Soares.

Válido desde o ano passado, o convênio permite que os usuários dos serviços de água do município autorizem, espontaneamente, a cobrança junto à fatura de água de um valor a ser disponibilizado para a entidade.

Segundo a presidente Andrea, em um ano a ação já conseguiu a adesão de 650 usuários da Casan de Içara, que colaboraram com uma arrecadação total de R$ 1,7 mil no último mês. De acordo com ela a entidade faz questão do engajamento da comunidade nessa causa, pois desta forma estarão diretamente ligados ao cuidado com a saúde. Quem faz o contato com os usuários para avaliar se concordam com o débito é a própria Rede de Combate ao Câncer, para não causar nenhum constrangimento da companhia de saneamento.

O valor da contribuição é espontâneo, mas a campanha da Rede Feminina trabalha com a proposta de R$ 2 por mês por imóvel. Os recursos arrecadados servirão para auxiliar na construção da Casa Rosa, futura sede da entidade. O faturamento da arrecadação é feito através das faturas de água/esgoto de clientes ativos sob a rubrica CFE – Contribuição Financeira Espontânea – cujo valor precisa estar devidamente discriminado.

Colaboração: Sabryna Sartott 

 

COMPARTILHAR