Campanha contra a gripe inicia nesta segunda-feira em Cocal do Sul

A Secretaria de Saúde de Cocal do Sul por meio da Vigilância Epidemiológica dará início na próxima segunda-feira, 17, a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. O trabalho segue até o dia 19 de maio de 2017, sendo 13 de maio, o dia de mobilização nacional.

Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, enfermeira Gilmara Viel todas as unidades de saúde estarão com a vacina de segunda a sexta-feira.  “No período de 17 a 21 de abril, a vacina estará disponível apenas para os indivíduos com 60 anos ou mais de idade e para os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Para os demais públicos, a campanha se iniciará no dia 24 de abril. É importante que as pessoas procurem o posto mais próximo de sua casa e não esqueçam o cartão de vacina”, ressalta.

Nesta campanha, além de indivíduos com 60 anos ou mais de idade, serão vacinadas as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas sócio educativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Também serão incluídos para a vacinação, neste ano, os professores das escolas públicas e privadas.

Nos últimos dias, a Secretaria de Saúde de Cocal do Sul realizou capacitações com as agentes comunitárias sobre esquemas vacinais. O objetivo é fazer com que as profissionais possam orientar as mães da melhor forma possível e observar as carteiras de vacinação das crianças durante as visitas.

O público alvo da campanha contra gripe no Brasil representará aproximadamente 60 milhões de pessoas. A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

Vacinação contra o Tétano

Este ano, o estado de Santa Catarina lança juntamente à campanha de vacinação contra a influenza a intensificação da vacinação contra o tétano. O tétano acidental permanece como importante problema de saúde pública em nosso estado: apesar da baixa incidência, ainda mantém a média de casos ao longo dos anos, com oscilações nas taxas de letalidade. Em 2016, foram confirmados 12 casos de tétano acidental, a faixa etária mais atingida foram os maiores de 50 anos.

No intuito de resgatar pessoas não vacinadas ou com esquema incompleto para o tétano, será ofertada vacinas contra tétano e difteria para os grupos maiores de 7 anos e vacinas contra o tétano, difteria e coqueluche para as gestantes e puérperas.

A única maneira de evitar casos de tétano acidental e através da vacinação (3 doses). Em Santa Catarina a taxa de abandono é fator preocupante; nos registros do ano de 2016 constatou-se que na população acima de 60 anos 55 % dos municípios apresentam taxa de abandono acima de 10%.

Colaboração: Comunicação Governo Municipal de Cocal do Sul

COMPARTILHAR